Últimas Galeria


Direitos Autor



Luso-Poemas

Haikai 38 - WesSouza - 22Nov2018 01:42:57




Queima de livros
Bibliotecas saqueadas
Tesouros apreendidos.


Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340582

Haikai 37 - WesSouza - 22Nov2018 01:42:57




Navios ao vento
Atmosfera vaga
Água cintilante.


Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340581

Haikai 36 - WesSouza - 22Nov2018 01:42:57



Ponto de dúvida
As perguntas ficam
Ansiosas e inquietas.

Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340580

ESTROBOSCÓPIA - RicardoC - 22Nov2018 01:42:57
ESTROBOSCÓPIA

Mostra-se quadro a quadro ou fotograma,
Como que congelando o movimento.
Somente a iluminar cada momento
No instante que o lampejo se derrama.

Sequência de instantâneos cujo drama
Põe entre claro e escuro um andamento.
Onde o corpo à luz do pensamento
Diverso espaço-tempo a si proclama.

Em longa exposição se lhe captura
A trajetória toda n'um só plano,
Fazendo o passo a passo da figura.

E se, por cinemático esse engano,
Revelar-se inusual nomenclatura,
Far-se-á tão-só de luzes outro humano.

Betim - 21 11 2018

Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340579

Lembrando Mabe - johnmaker - 22Nov2018 01:42:57
O horizonte anuncia a sua última inspiração;
Com a assepsia de um grande aquarelista
Umedece a têmpera modernista.
Com a mão enluvada,
O pincel do mestre
mal toca o papel;

Prevejo os raios da noite enluarada nascendo,
Contendo o largo facho.
Lembra o discernimento do vermelho de Mabe,
Onde o luar encontra os primeiros tons negros da noite
com a hegemonia de quem sabe algo que lhe cabe...

Os pombos se arrodilham,
Nalguma cerca, onde os mares se ilham,
Como se as filhas da terra
ganhassem nos mares contornos de ilhas
Diante dos olhares das matas virgens e frescas.
E mais uma vez cai a noite culta do sêmen,
que fecunda os milhares de sonhos
Brilhantes como estrelas
Realizando momentaneamente
a sedução amotinando o complexo de estrutura,
Entre aguadas e pinceladas
de uma pintura.




https://www.youtube.com/watch?v=ck9rb0Cbc2g

Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340578

Sonho antigo - Creep - 22Nov2018 01:42:57
Naquele dia fatídico em que caiu o véu pudemos ver o que estava somente no plano de uma outra dimensão.
Naquele dia todos cavaram no chão querendo cobrir seu corpo frágil daquele imenso Dragão.

O céu não era mais o mesmo agora só tinha nuances roxas e laranjas na sustentação do firmamento, gemidos de medo e dor reflexo de uma sensação profunda misto de arrependimento e falta de amor

Não era possível compreender o espaço em torno de si mesmo nem comandar os passos firmes numa direção, tudo estava alterado nada estava como um segundo atrás desde a gravidade aos pontos cardeais

Havia um enorme buraco no chão de onde saia um som que tremia toda a terra levantando-a com vapores que consumiam tudo onde passavam como o pior ácido de corrosão, mas apesar de tudo fazia muito frio tanto que congelou todos os rios.

Fico feliz pois aquele fatídico dia medonho não passou de um sonho de 25 anos atrás que ainda não esqueci e acho que não esquecerei jamais.




Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340577

Porcelana - Creep - 22Nov2018 01:42:57
Correr atrás do vento e se ocupar das coisas que parecem importantes até que toda sua vida passe...
E o engodo é nessa vida interagir com quem fala sem ouvir, com quem só pensa na resposta que vai lhe dar em cima das conclusões precipitadas
Todos estão assim com tudo, o julgamento deve ser analisado pela própria ótica parcial e pré concebida por uma traconcebida dição antiga ou pela política de vítimas dessa antiga tradição.
Ainda tem alguém presente na vida?
Ainda tem alguém que respira? Que olha pra cima? Que pisa no chão?
A impressão que dá é que cada dia que passa as pessoas dão dois passos a frente e dois mil anos pra trás, envolvidas demais consigo mesmas sem tempo pra errar evitando a realidade que as vezes pode ser decepção.
Tudo deve ser um belo sonho, deve dar inveja ser exemplo de bem sucedido, deve ser tão simpático e agradar e não se deve deixar espaço para reflexão, pra pensar se errou, pra mudar o caminho...
Todos devem mostrar orgulho a todos porque só o tolo não sabe exatamente pra quê veio a este mundo vão... meus dentes devem ter o branco falso como reflexo da minha alma, uma velha louça de porcelana cheia de lama.


Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340576

DÂNAE - RicardoC - 22Nov2018 01:42:57
DÂNAE

Chuvas d'ouro lhe jorram sobre o sexo...
Pois quando os deuses amam, generosas,
Suas mãos amantes lhe ofertem rosas
Ou, se forçoso for, o áureo amplexo!

À ninfa enclausurada vem perplexo
Honrar com suas galas vigorosas.
Ao fecundá-la tanto quanto esposas,
Lhe goza entre palavras já sem nexo.

Em resposta, ela verte a sua linfa
N'outra chuva prateada pois de ninfa,
Onde ejacula a gala feminina.

E mais a sua fúria se agiganta,
Intumescida a vagina sacrossanta
Que em chamas de prazer tudo ilumina.

Betim - 20 11 2018

Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340575

Kitty - Makielio - 22Nov2018 01:42:57
Muros negros de palavras se erguem em meus pensamentos , minha alma esquartejada nas windeck deste amor morto ... corpo estranho aloja-se em meu peito , corroendo meus pensamentos , enlouquecendo minhas lembranças .
O silêncio é ensurdecedor ...quem dera tais palavras se tornassem verdadeiras ...meu mundo é atormentado por teus constantes suspiros gélidos em meus ouvidos , teu perfume de rosas apodrecidas desvanece em meu crânio oco ... tua presença me apavora ...tua existência me apaixona!!!

Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340574

NEGRO - PROTEUS - 22Nov2018 01:42:57
NEGRO

Negro sim!
Porque de longe vim
E estou aqui tão perto.
E estou aqui sendo mais.
Negro sim!
Obrigado a varar oceanos
Navegar em canas e ouro
Sendo menos que carne
Que gente...
Sendo gente...Negra.
Porque negro sim!
Forte como a África.
Guerreiro.
Guerreira.
Negro sim!
De todos os matizes
Retinto,
Café...Com leite...
Quase branco.
Mas negro.
Negro sim! (Proteus).


Fonte: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=340573
©2018. Todos os direitos reservados